Arquivos Mensais: novembro 2018

//novembro

Cinco motivos para aderir ao tratamento de laser

A tecnologia não ajudou na evolução apenas do seu celular, do carro ou da sua TV. No âmbito da saúde, ela tem possibilitado que médicos e cirurgiões aperfeiçoem técnicas e criem novas formas de eliminar complicações em procedimentos médicos. Uma das grandes novidades que a tecnologia possibilitou foi o aperfeiçoamento de lasers para combater os tão temíveis problemas vasculares.

Médico, cirurgião e a frente da Cardiovascular Mastercenter, localizado no edifício Marcenter Shopping, no centro de Muriaé, o Dr. Flávio Reis Gouvêa entende muito bem dos avanços tecnológicos para o tratamento de varizes, vasos e vasinhos. Durante os últimos anos ele tem se dedicado a buscar novos métodos que ofereçam mais conforto aos pacientes. Entre as técnicas que trabalha em seu consultório estão os lasers endovenoso, laser para as veias da mão, cryo-laser e o endolaser.  

“O surgimento de varizes, microvarizes e vasinhos, tanto na face como nos membros é heterogênea e complexa, quase sempre misturando todos os tipos no mesmo paciente. Portanto não há uma técnica isolada que possa resolver todos o problema. O médico vascular moderno deve dominar todas as técnicas e tecnologias para que possa associa-las e indicá-las em cada caso, buscando assim o melhor resultado estético e funcional”, revela. 

Contudo, mesmo assim, muitas pessoas têm dúvidas ou questionamentos sobre o tratamento. Por isso, o médico listou 5 motivos para você confiar nos procedimentos a base de laser e procurar ajuda agora mesmo:

1 – Dói?

Diferente da cirurgia de varizes, o tratamento com o laser não dói, justamente por ser menos invasivo. A anestesia é aplicada localmente e o furo na pele é mínimo, apenas para a entrada do laser, não resultando maior desconforto.

2 – Em quanto tempo vejo o resultado?

O resultado também é mais rápido do que em casos cirúrgicos. Em cerca de duas a quatro semanas já é possível sentir os efeitos da terapia. Em até dois meses, observa-se que o local já está curado.

 3 – Preciso ficar de repouso ou no hospital?

Por ser um procedimento minimamente invasivo, não há necessidade de internação, podendo o paciente sair da clínica no mesmo dia, contudo, algumas indicações são feitas. Isso faz com que o paciente ganhe mais tempo de vida e não seja necessária a internação.

4 – O que pode acontecer após o procedimento?

Não é incomum reparar manchas roxas no local onde foi aplicado o laser, mas não se preocupe. Isso acontece porque existe a liberação de sangue quando eles são rompidos por conta do calor. Este sangue é reabsorvido dentro de três dias pelo organismo.

 5 – Quais são os principais riscos?

Caso não siga a risca a indicação médica, o principal risco são manchas locais que podem demorar um pouco a desaparecer, contudo, as permanências são raras.

2018-11-28T13:27:32+00:0028 de novembro de 2018|Notícias|0 Comentários

Histórias de vida: paciente da Cardiovascular fala sobre seu drama

A hora de mudar de vida é agora!

Nossa paciente Cristina havia perdido as esperanças com relação a feridas em suas pernas. Hoje, após o tratamento na Cardiovascular Mastercenter, essa realidade mudou. Conheça essa história emocionante!

Posted by Cardiovascular Mastercenter on Thursday, March 29, 2018

Conheça mais histórias de pacientes que a Cardiovascular Mastercenter ajudou, em Muriaé. Clique aqui e acesse o nosso Facebook.

2018-11-28T14:15:53+00:0019 de novembro de 2018|Notícias|0 Comentários

Laser Transdérmico: a solução contra as varizes em Muriaé

Os lasers têm sido grandes aliados da medicina. Nos últimos anos, várias técnicas que utilizam o calor produzido pelo laser tem ganhado mais espaço nas clínicas e possibilitando procedimentos menos invasivos, ou seja, sem a necessidade de corte, com menos dor e recuperação quase instantânea. Um desses procedimentos é o Laser Transdérmico, que tem feito enorme sucesso na luta contra as varizes, vasinhos e microvarizes.

De acordo com o cardiologista, Dr. Flávio Reis Gouvea, “o tratamento Transdérmico pode ser feito no próprio consultório e não querer internação ou repouso”.

O doutor, que está a frente da Cardiovascular Mastercenter, localizada no Marcenter Shopping, em Muriaé, defende a técnica e ressalta sua importância.

“Ela pode ser realizada em associação a injeções de escleroterapia ou sozinha, dependendo do vaso a ser tratado”, disse.

Além disso, o Laser Transdérmico possui uma série de vantagens, como ser pouco invasivo (não usa agulhas), ser desprovido de reações alérgicas, induzir menor reação inflamatória cutânea e causar menor risco de manchas na pele.

“Já a cirurgia de varizes a laser é um procedimento operatório (que requer anestesia e período de repouso), contudo, ela se mostra superior à operação tradicional de retirada da veia safena”, revela Dr. Flávio.

Como a luz do laser é seletivamente absorvida pelo sangue, aquecendo-o e levando a contração do vaso e sua oclusão, a técnica é mais indicada do que as antigas, onde se utilizava de cortes e anestesia local ou geral para atingir o objetivo. O resultado são pernas mais bonitas e saudáveis.

2018-11-21T09:03:13+00:0019 de novembro de 2018|Notícias|0 Comentários

Endolaser em Muriaé: uma nova forma de encarar as varizes

Foi-se o tempo em que cuidar da vascularização deixava marcas no paciente – sejam elas estéticas ou através da dor. Com a evolução da medicina, técnicas minimamente invasivas, ou seja, seja cortes e sem incômodos maiores, se tornaram realidade e ganharam as clínicas especializadas. Uma dessas técnicas é o Endolaser, indicada para pacientes com veias insuficientes que se apresentam dilatadas, tortuosas, em alto relevo.

Considerado revolucionário, o Endolaser tem sido utilizado principalmente em casos estéticos, onde varizes, vasinho e microvasinhos espalhados pelo rosto e membros inferiores se transformam no pesadelo das mulheres. Porém, a técnica pode ser adotada em várias circunstâncias, dependendo do diagnóstico do paciente.

De acordo com o Dr. Flávio Reis Gouvêa, cardiologista e um dos médicos a frente do Cardiovascular Mastercenter – localizado no Marcenter Shopping – os procedimentos com Endolaser oferece inúmeras vantagens ao paciente como o menor tempo tempo de internação hospitalar, mínimo sangramento e hematomas, menor risco de pigmentação da pele, menor risco de lesão vascular e de nervos, ausência de cicatriz menor risco de dor e infecção no pós-operatório.   

“O emprego do laser no tratamento das varizes vem de longa data, com o aprimoramento de novas técnicas, permitindo, assim, oferecer aos nossos pacientes o que há de melhor, mais eficiente e moderno”, revela.

Além disso, ao invés de arrancar” a safena, o Endolaser possibilita o uso de uma fibra ótica, que éintroduzida na veia através de uma pequena punção com agulha até o ponto do refluxo. Utilizando dosdisparos dos pulsos de laser, que aquecem as estruturas próximas e resultam na cauterização e obliteração do vaso, o procedimento se torna seguro e praticamente indolor. Além isso, os resultados impressionam.

2018-11-08T14:32:52+00:008 de novembro de 2018|Notícias|0 Comentários

Coração das crianças também merece atenção, revela cardiologista de Muriaé

Diferente do que muita gente acredita, as doenças que envolvem o coração não são exclusivamente problemas dos adultos. Casos como de doenças cardíacas congênitas ou adquiridas pode acontecer com crianças pequenas ou até mesmo ao final da infância e para saber como diagnosticar seus sintomas, os pais devem ficar de olho no cotidiano dos filhos. 

Médica cardiologista e uma das responsáveis pela Cardiovascular Mastercenter, clínica localizada no Marcenter Shopping, no centro de Muriaé, a Dra. Mônica Gouvêa revela que não é incomum crianças serem acometidas por alguma doença cardíaca. Segundo ela, os pequenos podem nascer com o problema ou adquirir através de infecções, já que seus sistema imunológico ainda não é 100% eficaz. 

 “Devemos alertas aos pais com relação a sintomas como o “coração acelerado”, principalmente quando acontece subitamente”, revela.

Cansaço após esforço mínimo, dificuldade na amamentação e batimentos de “asa de nariz”, também são pontos a serem observados, segundo a cardiologista. Além disso, extremidades arroxeadas, dificuldade de crescimento ou ganho de peso, desmaios e dores no peito também podem apontar alguma doença cardíaca nos pequenos. 

“É muito importante detectar a doença precocemente, para que ela seja tratada logo no início, antes que a criança evolua com comprometimentos graves, como o aumento ou a insuficiência do coração. Nesses casos, se torna irreversível, necessitando, inclusive, de transplante cardíaco para salvar a vida do pequeno”, alerta Dra. Mônica.

Doença congênita X adquirida

Para que o tratamento seja realizado com sucesso, o cardiologista deve identificar qual o tipo de doença a criança possui. Isso é de grande importância para o tratamento e cura. 

A doença cardíaca congênita já nasce com a criança e geralmente evolui com a idade. Neste caso, a cirurgia é a mais indicada, caso haja o comprometimento cardíaco – tanto no músculo como nas válvulas).

Já a doença adquiria vem através da bactéria streptococcus, causando febre reumática geral. Ainda existem viroses que podem agredir o músculo cardíaco (miocardite) e a membrana que reveste o coração (pericardite). Por isso, os pais devem ficar de olho nos filhos e caso haja alguma mudança comportamental ou na saúde, encaminhar imediatamente ao médico. 

2018-11-06T15:33:39+00:006 de novembro de 2018|Notícias|0 Comentários