Doenças vasculares

//3 sinais de infarto que você deve ficar de olho

3 sinais de infarto que você deve ficar de olho

2019-06-28T09:22:34+00:0028 de junho de 2019|Notícias|0 Comentários

A dor no peito é só a ponta do iceberg quando o assunto é infarto. Ele ocorre quando uma ou mais artérias que levam oxigênio ao coração (chamadas artérias coronárias) são obstruídas abruptamente por um coágulo de sangue formado em cima de uma placa de gordura (ateroma) existente na parede interna da artéria. Contudo, até o infarto, existem alguns sintomas ignorados pela maioria das pessoas. Para deixar você de olho na sua saúde vascular, a Cardiovascular Mastercenter listou 3 sinais que você não pode deixar passar batido.

Por que isso é importante? Marque no relógio: no tempo que você levará para ler este artigo, pelo menos dois brasileiros sucumbirão ao infarto, a causa de morte número 1 em nosso país e em boa parte do mundo, segundo a OMS. Então, preparado?

É óbvio que as pontadas agudas no peito são a face mais conhecida e comum do infarto. Mas nem sempre essa sensação dá as caras. Aliás, um músculo cardíaco em parafuso se entrega por outras vias também. “Entre elas, podemos citar dificuldades para respirar, palidez, suor frio, náuseas, vômitos, tontura, confusão mental, perda de consciência e dores difusas nas costas, nos braços e na mandíbula”, lista o médico Agnaldo Píspico, da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo.

Falta de ar

Às vezes o primeiro sintoma se externa como dor na região do tórax e peito, podendo irradiar de formas diferentes, pelos ombros, costas, braços, pescoço e até mandíbula. A sensação de aperto no peito pode interferir nos pulmões, traduzindo-se na dificuldade de respirar. Tamanho desconforto no paciente, isso pode gerar uma falta de ar.

Náusea, indigestão, azia ou dor abdominal

Por causa desses sintomas, muitas vezes o problema é confundido como um simples desconforto digestivo. O estabelecimento entre problemas gastrointestinais e o coração está relacionado a conexão entre diferentes estruturas do sistema nervoso que transmitem o estímulo doloroso e a região atingida. Se a obstrução aconteceu na porção inferior do coração, por exemplo, é natural experimentar desconfortos como regurgitação e azia.

Tontura

Algumas semanas antes de um infarto, também é possível vivenciar tonturas. Por isso, é importante evitar dirigir nesse caso, pois arritmias e desmaios podem colocar em risco você e os outras pessoas. O que acontece é que a baixa oxigenação no cérebro, ocasionada pelo batimento irregular do coração, pode causar tontura. Esse sintoma também não surge sozinho, acompanhado de outros, como fraqueza e palpitações.

A avaliação cardíaca precoce e repetida com regularidade pode retardar e até mesmo evitar a ocorrência de doenças do coração. A Cardiovascular Mastercenter é referência em toda região e possui cardiologistas renomados na área.

Deixar Um Comentário