andrericardo

/Andre Ricardo

Sobre Andre Ricardo

Esse autor ainda não preencheu quaisquer detalhes.
So far Andre Ricardo has created 34 blog entries.

Cardiovascular Mastercenter: sua saúde agradece

Clínica de Muriaé tem atraído pacientes graças a inovação e bom atendimento

Dra. Mônica Padilha Gouvêa e Dr. Flávio Reis Gouvêa,

Quando estamos precisando de ajuda, encontrar alguém que entenda do problema e dê total atenção é crucial. Por isso, a Cardiovascular Mastercenter – clínica localizada na cidade de Muriaé, tem chamado a atenção de pessoas da toda a região, além de possuir pacientes de municípios de Estados vizinhos. 

Chefiado pelo cirurgião cardiovascular, Dr. Flávio Reis Gouvêa e a cardiologista e especialista em Exames Cardiológicos, Dra. Monica Padilha Gouvêa, o espaço oferece serviços de Cardiologia, Angiologia e Cirurgia Cardiovascular, com tecnologia de ponta e atendimento humanizado. 

O mais moderno da cardiologia

No âmbito da cardiologia, exames como o ECG Digital, MAPA, Check-up, Holter e Ecocardiograma Transtorácico são os destaque da clínica. Eles servem para acompanhar o ritmo cardíaco, prever complicações cardiovasculares e ainda avaliar o bom funcionamento do Coração. Além disso, o espaço também realiza o acompanhamento de risco cirúrgico, analisando as condições dos pacientes mais graves, que passarão por algum procedimento mais delicado. 

Acompanhando os profissionais nessa batalha para defender a saúde e o bem-estar estão equipamentos sofisticados e de última geração, que oferecem resultados precisos. Isso garante um melhor tratamento, já que todos os equipamentos são digitais e disponibilizam imagens de alta definição que ajudam os médicos a diagnosticar possíveis doenças e tratar enfermidades diagnosticadas. 

“Na consulta periódica, realizamos realizamos exames completos. Cada paciente tem uma realidade e por isso contamos com vários procedimentos que auxiliam no acompanhamento”, revela a Dra. Mônica Padilha Gouvêa. 

Angiologia levada a sério

Você sabe o que faz um angiologista? Esse médico especialista em problemas que acometem os vasos sanguíneos e linfáticos, ajuda a prevenir doenças e evitar complicações. Os médicos da Cardiovascular Mastercenter utilizam procedimentos como o esclero laser, escleroterapia ampliada, crioescleroterapia, tratamento de varizes com espuma e laser transdérmico, além do doppler de carótidas, venoso e arterial.

“A cirurgia de varizes com laser ( ENDOLASER) consiste na passagem de um fino cateter de fibra ótica que conduz os raios laser por dentro das veias, guiados pelo ultrassom”, explica Dr. Flávio Reis Gouvêa.

Além disso, graças a evolução das técnicas aplicadas é possível realizar procedimentos sem cortes, sem anestesia na coluna, sem necessidade de repouso e longo tempo de afastamento do trabalho e ou atividade física, com alta no mesmo dia do procedimento.

Cirurgia cardiovascular e sua evolução

Na década de 1960, a mortalidade associada às cirurgias cardíacas girava em torno de 20%, 30%. Fechar os diagnósticos era demorado e, quando o cirurgião finalmente intervinha, pouco podia fazer. Hoje, a situação mudou tanto que indicar cirurgia cardíaca é procedimento de rotina. Além disso, as técnicas da engenharia e da bioengenharia melhoraram muito. Novos materiais trouxeram enorme benefício à circulação extracorpórea. Tudo isso somado fez com que o índice de mortalidade caísse expressivamente para 4% nos dias de hoje. Nas cirurgias de ponte de safena, por exemplo, o risco está em torno de 1%. Esse grau de segurança possibilita a indicação de cirurgia cardíaca para resolver vários tipos de problemas que poderiam levar à morte. 

A Cardiovascular Mastercenter conta com um dos mais renomados cirurgiões cardiovasculares de toda a região. Dr. Flávio Reis Gouvêa possui milhares de procedimentos em seu currículo e histórico positivo da recuperação de seus paciente. 

Equipamentos de última geração

Como já foi falado, além da eficiência da área médica, a Cardiovascular Mastercenter conta ainda com equipamentos de ponta. O Laser Endovenoso DELIGHT® é um equipamento da moderna tecnologia para o tratamento minimamente invasivo de veias varicosas. Utilizamos fibras óticas radiais, radiais slim e bi-radiais, amplamente conhecidas pela eficácia no tratamento endovascular a LASER, sobretudo nos segmentos varicosos com maior tortuosidade, aumentando ainda mais a segurança e eficácia do procedimento.

Já o Laser ND YAG 1064 é multiplataforma, equipado com LASER Nd-YAG de pulso longo, alta potência e eficácia para tratar lesões vasculares. O handpiece 1064 LongPulse® agrega uma combinação perfeita entre comprimento de onda, densidade de energia e tempo de pulso, garantindo a satisfação nos resultados. Além disso, não possui contra-indicações, risco de complicações ou downtime (ficar afastado das atividades habituais).

O aparelho Cryo System consiste num forte jato de ar gelado que diminui significativamente a sensação de dor durante o tratamento com LASER e potencializa a ação do medicamento. Em casos selecionados utilizamos um freezer especial que resfria o medicamento a temperaturas negativas, também diminuindo a sensação de dor e potencializando a ação do medicamento.

O últrassom vascular com onda pura e o doppler vascular colorido servem para mapear o sistema venoso, imprescindível para programar o mais perfeito tratamento. Hoje se faz obrigatório a utilização do ultrassom para guiar procedimentos tais como a aplicação de MICROESPUMA DENSA e a realização do ENDOLASER VENOSO.

A Cardiovascular Mastercenter utiliza, ainda, a mais recente geração de visualizadores de vasos com tecnologia de infravermelho que projeta em tempo real a imagem de veias muitas vezes invisíveis ao olho humano. Em nossos tratamentos, utilizamos também o fleboscópio por retroiluminação que, com poderosa luz de LED facilita a visualização de veias e vasinhos, muito útil para diagnósticos.

O Freddo CE é o resfriador para crioescleroterapia. O frio intenso da Crioescleroterapia aumenta a viscosidade do esclerosante injetado e causa potente vasoconstrição no local da aplicação. O aparelho mantém por mais tempo o contato entre o esclerosante e os vasos, aumentando a eficiência do tratamento, além de obter resultados mais rápidos, sem dor e sem riscos de alergia.

Graças a todos esses elementos que a Cardiovascular Mastercenter é a mais completa clínica da região. Ainda ficou na dúvida? O espaço possui páginas nas redes sociais, o telefone (32) 3722-9216 e o Whatsapp (32) 98800-9060 para contato.


2019-05-17T08:45:05+00:0017 de maio de 2019|Notícias|0 Comentários

Porque você precisa conhecer a técnica Doppler

Como já dissemos anteriormente, a tecnologia é uma das grandes aliadas da medicina. Atrelada ao aperfeiçoamento do profissional, ela pode oferecer mais comodidade ao paciente e resultados mais precisos. O ultrassom com doppler, também chamado de ecografia com doppler ou eco-doppler colorido, é uma dessas tecnologias que você encontra na Cardiovascular Mastercenter. Ela é um importante exame para avaliar a circulação dos vasos sanguíneos e o fluxo de sangue em um determinado órgão ou região do corpo. Assim, pode ser solicitado pelo médico em casos de suspeita de estreitamento, dilatação ou oclusão de um vaso sanguíneo.

O ultrassom com Doppler é uma ultrassonografia realizada da mesma forma que as outras, porém com um adicional que permite a visualização do fluxo de sangue do determinado local analisando a irrigação e permeabilidade sanguínea.

O ultrassom com Doppler pode ser realizado em diversas regiões do corpo: tireoide, rins, mamas, carótidas, bolsa escrotal, abdome, coração, etc.

O método baseia-se no efeito Doppler, descoberto pelo físico austríaco Johann Doppler, em 1852, que determina a ocorrência de uma alteração da frequência das ondas sonoras percebidas por alguém que se aproxima ou afasta da fonte sonora. Usando este princípio, a ciência transformou isso em imagens, que, hoje, auxiliam a medicina na análise vascular.

Com ela, é possível determinar a velocidade e a direção do fluxo sanguíneo dentro do sistema vascular e das cavidades cardíacas. Vale destacar sua importância para o diagnóstico e o acompanhamento de problemas cardiovasculares.

As imagens serão geradas a partir de um aparelho que se assemelha a uma lanterna e emite ondas sonoras que são novamente captadas como ecos emitidos pelas hemácias. Por fim, o computador as transforma em imagem.

Além disso, para facilitar a leitura, a técnica pode ser realizada em cores, mapeando o fluxo em azul ou vermelho, de acordo com o sentido. O exame dura entre 30 a 60 minutos e não requer nenhuma preparação especial, como a ingestão de contrastes iodados.

A partir da observação de como o sangue flui pelo sistema vascular de diversas áreas do corpo, é possível diagnosticar uma série de patologias cardiovasculares.

Podemos citar doenças nos vasos arteriais, tais como aneurismas e placas ateroscleróticas, e nas veias, como trombose e varizes. Na gestação, o procedimento ajuda a verificar se os principais órgãos fetais estão sendo devidamente irrigados e oxigenados.

Dessa maneira, a ultrassonografia com a Técnica Doppler tem grande importância no acompanhamento da saúde vascular de pacientes com histórico familiar, comportamento de risco ou sintomas associados a possíveis complicações cardiovasculares, como hipertensão, por exemplo.

2019-05-10T07:45:15+00:0010 de maio de 2019|Notícias|0 Comentários

Pé diabético pode ser um tormento para quem vive com a doença

Em qualquer momento que um paciente diabético, na maioria das vezes mal controlado, percebe uma anormalidade no seu pé, seja de sensação, temperatura, cor, deformidade dos ossos do pé ou tecidos dessa região, presença de inflamação ou infecção, estamos diante da possibilidade de um pé diabético. A doença é uma complicação do diabetes mellitus e ocorre quando uma área machucada ou infeccionada nos pés desenvolve uma úlcera (ferida).

O aparecimento do pé diabético pode ocorrer quando a circulação sanguínea é deficiente e os níveis de glicemia são mal controlados. Qualquer ferimento nos pés deve ser tratado rapidamente para evitar complicações que possam levar à amputação do membro afetado.

Entre os sintomas mais comuns estão os formigamentos nos membros inferiores e a sensação de queimação (que tipicamente melhoram com o exercício). A diminuição da sensibilidade pode apresentar-se como lesões traumáticas indolores – às vezes o diabético se machuca, não percebe e essa lesão pode aumentar e infeccionar.

Sabemos que alguns diabéticos tem uma tendência maior de desenvolver problemas nos pés do que outros. Mas alguns fatores vão implicar em maior risco: níveis elevados de glicose e hemoglobina glicada, sinalizando o ruim controle da doença, o que predispõem a mais complicações.

A falta de cuidados com os pés também ocasiona problemas. É importante que o diabético tenha muita atenção ao cortar as unhas dos pés, mantenha-os aquecidos e protegidos sempre, além de escolher sapatos confortáveis.

Muitas pessoas que têm pé diabético não se preocupam em realizar exames nos pés anualmente. Esse é o principal erro de quem quer evitar o problema. Assim como exames em olhos, rins e coração, os pacientes com diabetes precisam realizar exames para os pés pelo menos a cada seis meses.

2019-05-03T07:18:02+00:003 de maio de 2019|Notícias|0 Comentários

(VÍDEO): Dr. Flávio mostra a aplicação de espumas contra as varizes

A escleroterapia com espuma densa é um tipo de tratamento que elimina completamente as varizes e os pequenos vasinhos. A técnica consiste em aplicar uma substância esclerosante chamada Polidocanol, em forma de espuma, diretamente nas varizes, até que estas desapareçam.

O cirurgião cardiovascular, Dr. Flávio Reis Gouvêa mostrou o procedimento num vídeo divulgado nas nossas redes sociais. Confira:

2019-04-26T09:44:44+00:0026 de abril de 2019|Notícias|0 Comentários

CLaCS: tratamento inovador em Muriaé pode ser a solução contra as varizes

“Já fiz várias aplicações e nada surtiu efeito. As varizes sempre voltam ou não vão embora”. Essa é uma frase comum de pacientes que já estão desesperados e que não vêem mais salvação contra as varizes, mas calma. Com o tratamento certo e as estratégias adequadas é possível lutar contra o problema que assola milhares de pessoa, especialmente o público feminino. Entre as alternativas de tratamento, uma inovadora está disponível na Cardiovascular Mastercenter: seu nome é CLaCS.

Derivado de Crio-Laser & Cryoescleroterapia, o CLaCS é um tratamento de oclusão de varizes e vasinhos mais rápido e menos dolorido que os procedimentos tradicionais. Ele foi desenvolvido pela Clínica Miyake e já é utilizado em mais de 20 países, permitindo evitar a cirurgia em 86% dos casos.

Seu funcionamento é simples: ele potencializa a ação de métodos individuais como o laser transdérmico, escleroterapia por glicose hipertônica, anestesia tópica com jato de ar gelado sobre a pele e scanner com tecnologia veinveiwer. Ou seja, a associação desses métodos se torna o que há de mais moderno entre os tratamentos disponíveis na atualidade para a luta contra as varizes.

Tratamento

Para a aplicação do CLaCS, um jato de ar frio é introduzido sobre a pele numa temperatura que pode ir até -20º C – isso ajuda a diminuir o desconforto, enquanto o laser transdérmico emite pulsos de luz que atravessam a pele sem queimar, sendo absorvidos pelo sangue até 30 vezes mais pelo do que pelo tecido cutâneo, esquentando o sangue e edemaciando a veia, permitindo que ela feche cada vez mais.

Para potencializar o tratamento é aplicada a glicose em apenas 30% dos pontos tratados com laser, principalmente em locais onde a veia não fechou, garantindo um tratamento extremamente eficaz.

Para quem é indicado

O tratamento é indicado para todos que sofrem com vasinhos e varizes, sem contra indicações.

A avaliação, por sua vez é feita através de um equipamento que produz uma imagem com realidade aumentada na área a ser tratada, acompanhada do aval de um cirurgião vascular, que ajuda a detectar, com precisão, as veias nutrícias que estão logo abaixo da pele e que causam as manchas.

Vantagens

Para você entender como o CLaCS é eficiente, listamos 5 vantagens que o tratamento traz para a sua saúde vascular.

  • Pode substituir a cirurgia convencional em alguns casos
  • Não é necessário repouso pós-procedimento
  • Menos sessões para eliminar os vasinhos
  • Reduz a dor
  • Sem limitação de atividade física

Para saber mais sobre o tratamento e suas vantagens, entre em contato conosco através do telefone (32) 3722-9216 ou pelo WhatsApp (32) 98800-9060.


2019-04-29T09:34:22+00:0026 de abril de 2019|Notícias|0 Comentários

Angiologia: Saiba como a a especialidade pode ajudar você em Muriaé

Antes de mais nada, você sabe do que se trata a angiologia? A especialidade encarrega-se do estudo, diagnóstico e tratamento clínico das doenças vasculares. Ela, por sua vez é mais procurada para o tratamento de varizes. Contudo, outras doenças pertinentes ao domínio do angiologista merecem a sua atenção, como a Insuficiência Vascular Cerebral, Trombose Venosa Profunda, Aneurisma Arterial, dentre outras. O que muita gente se pergunta é quando procurar ajuda especializada. Bem, estamos aqui para responder isso.

Antes de mais nada, vale salientar que a doença venosa é a mais frequente, atingindo cerca de 70% da população acima dos 50 anos. A forma mais comum são os microvasos, atingindo com frequência a face lateral da coxa e interna dos joelhos. Pode variar até o comprometimento da veia safena, demandando diferentes formas de tratamento. Os sintomas incluem sensação de peso e cansaço, inchaço nos tornozelos, principalmente ao final do dia e após longos períodos de pé. Pode ocorrer, ainda, mudança na coloração da pele, com uma pigmentação em formato de bota. Nesse contexto o angiologista age de forma lidar com o entupimento dos vasos e restaurando a saúde dos membros afetados.

Já a doença arterial tem relação direta com a hipertensão arterial e o diabetes. Essas são doenças prevalentes com o envelhecimento e, quando combinadas com hábitos como o tabagismo e sedentarismo, além das doenças do colesterol, podem acelerar a aterosclerose, levando a uma diminuição progressiva do calibre dos vasos sanguíneos, principalmente dos membros inferiores. Se o fluxo de sangue diminui, o paciente sente dor intensa nas pernas, especialmente nas panturrilhas, causada pelo simples fato de caminhar.

A visão clínica do médico angiologista é primordial para um diagnóstico precoce dessas doenças, antes mesmo delas se manifestarem com seus quadros característicos e completos, que, na maioria dos casos, ocorre em estágios avançados e com difícil tratamento e controle. Vale salientar que o diagnóstico precoce, seguido de uma terapia correta, aumenta a possibilidade de uma resposta satisfatória. Nesse contexto, o check-up com o angiologista se faz mais do que recomendado, já que quanto mais cedo se descobre a doença, maiores as chances de sucesso.

2019-04-05T08:31:29+00:005 de abril de 2019|Notícias|0 Comentários

Conheça 4 tipos de varizes e saiba mais sobre os tratamentos

Você sabia que existem mais do que apenas um tipo de varizes? Isso mesmo. Antigamente, tudo era tratado de uma única forma, podendo trazer complicações, contudo, hoje, graças a evolução de técnicas e tecnologia, os tratamentos são feitos individualmente e o melhor: grande parte deles dentro do próprio consultório. Para mostrar as diferenças doenças e tratamentos, a Cardiovascular Mastercenter listou quatro estágios diferentes de varizes que você deve ficar de olho. Vamos lá!

Varizes Tipo C1

Telangectasias (C1), são aqueles vasos finos arroxeados que normalmente aparecem na face lateral da coxa ou próximo ao joelho. Eles aparecem, principalmente, em pessoas muito branquinhas. A C1 não aumenta em tamanho, mas em quantidade. Começa aos poucos e, se não tratada, se espalha por toda a perna e coxa, dando uma aparência muito feia. Às vezes, esse tipo de varizes são acompanhadas de queimação, dor e sensação de peso. Quando são um pouco maiores, chamamos de veias reticulares e são mais esverdeadas e aparentes, dilatadas e tortuosas. Nesse estágio ainda conseguimos tratá-las com escleroterapia e/ou com o laser transdérmico, que promove uma reação física, térmica, possibilitando seu desaparecimento. Só em casos muito especiais, às vezes, temos que operar.

Varizes Tipo C2

As varizes C2 são veias dilatadas, tortuosas, não funcionam mais e podem causar dor, peso, inchaço e, se não tratadas, levam a outras complicações como veremos a seguir. O tratamento das varizes também pode ser feito com escleroterapia e, às vezes, usa-se o método de espuma, possibilitando menor medicamento numa veia maior.

Varizes Tipo C3 e C4

A próxima evolução, caso não tratada inicialmente, é a C3. A doença venosa é crônica, degenerativa e que não tem cura. Se não forem realizados os procedimentos corretos, os sintomas vão piorar lenta e progressivamente até começar a dar complicações. Nessa fase surge o inchaço e a sensação de perna pesada. Se não tratado, evolui para (C4), que é quando a perna pode começar a ficar manchada de marrom e muito seca, aparecendo, assim, úlceras varicosas, que são feridas na perna de difícil cicatrização. O tratamento deve ser o mais rápido e consiste desde a escleroterapia das fases iniciais, cirurgia, medicamentos flebotômicos, uso de meia elástica medicinal, peso equilibrado, atividade física regular, evitar longos períodos de imobilização, elevar as pernas acima do coração com frequência, não fumar, entre outros cuidados.

Varicorragia

A varicorragia é uma hemorragia espontânea ou traumática das varizes; as flebites, que são inflamações de uma veia; e as tromboses, que são obstruções da circulação venosa em um segmento de veia que pode levar a problemas mais sérios. É uma das complicações que ocorrem em pacientes que tem varizes de longa data. O exame físico é realizado no próprio consultório. Em alguns casos, a tecnologia pode ajudar a constatar a doença, como naqueles em que é pedido um Doppler ultra-som – exame não-invasivo de fácil realização.

2019-03-29T08:34:11+00:0029 de março de 2019|Notícias|0 Comentários

Você Sabia? Conheça cinco tipos diferentes de trombose e seus sintomas

De repente você começa a sentir dores nas pernas, principalmente na panturrilha, podendo chegar até o pé. Em seguida, vem aquela sensação de queimação na região afetada, mudança da cor da pele e, por fim, o inchaço. Isso pode significar uma coisa: trombose – que nada mais é do que a formação do coágulo sanguíneo numa ou mais veias localizadas na parte inferior do corpo. Contudo, ela não se manifesta de uma única forma ou existe apenas um tipo da doença. Para você ficar por dentro da patologia, listamos 5 tipos de trombose. Vamos conferir?

Trombose Profunda da Veia

Também conhecida como DVT, ela geralmente envolve a formação de um coágulo de sangue na veia femoral do pé e é o tipo o mais comum de trombose. Os principais sinais da Trombose Profunda da Veia são dores, inchamento e vermelhidão nos pés. Se estes são notados e DVT está suspeitado, a avaliação e a gestão devem ser conduzidas o mais cedo possível para reduzir a possibilidade de embolismo pulmonar.

Trombose da Veia Portal

Já este tipo de trombose ocorre na veia portal hepática e pode causar a hipertensão portal e afectar o fluxo sanguíneo ao fígado. Grande parte dos casos resulta de outras anomalias no corpo, tal como a pancreatitie, a cirrose, a diverticulite ou o cholangiocarcinoma.

Trombose da Veia Renal

Muito com em pacientes com síndrome nephrotic, a veia renal pode igualmente ser obstruída por um thrombus, que possa conduzir à drenagem reduzida do rim. Também pode ser causada por câncer renal ou por quadros clínicos que exerçam pressão na veia renal (por exemplo, um tumor) ou na veia cava inferior, na qual a veia renal desemboca.

Trombose Cerebral da Cavidade Venosa

Sendo um tipo raro de curso, causado por um thrombus nos canais venosos do cérebro, é caracterizado pela dor de cabeça, pela visão anormal e dificuldades na fala e nos movimentos dos músculos da face e do braço.

Trombose Hemorroidaria

Quando uma hemorroida tem a formação aguda de trombos, chamamos isso de uma trombose hemorroidaria. Esse quadro implica no desenvolvimento de um nódulo com edema e de coloração arroxeada na margem anal. É frequentemente acompanhado de dor severa.

Este são alguns exemplos e devem ser levados a sério. Procure um especialista imediatamente se os principais sintomas de trombose surgirem. Se não for tratada, ela pode evoluir para complicações mais graves. 

 

2019-03-22T08:28:34+00:0022 de março de 2019|Notícias|0 Comentários

(VÍDEO) Cardiovascular Mastercenter tiram dúvidas de seguidores nas redes sociais

Não adianta ser moderna no tratamento e antiquada na forma de se comunicar com os pacientes. Para se aproximar cada vez mais do nosso público, temos investido pesado em informação e durante o mês de fevereiro, tiramos algumas dúvidas de pacientes com relação ao tratamento de varizes.

Através da ferramenta Story no Facebook e Instagram, o Dr. Flávio Reis Gouvêa, cirurgião cardiovascular, falou sobre o que são varizes, os procedimentos que são utilizados para o tratamento e as cirurgias realizadas na Cardiovascular Mastercenter.

Confira, na íntegra, os vídeos com as dicas:

Ficou alguma dúvida? Entre em nossas redes sociais e mande pra gente. Teremos o maior prazer em te ouvir!

2019-04-26T10:06:31+00:008 de março de 2019|Notícias|0 Comentários

5 dicas para cuidar do coração no carnaval

United colors of love

A maior festa do Brasil está começando e muita gente aproveita o feriado prolongado para curtir uma praia, cair no samba e curtir a folia em bloquinhos e festas particulares. Porém, o que muita gente não sabe é que o exagero pode fazer – e muito – mal para o coração. Para você aproveitar o carnaval sem dores de cabeça – e no coração – listamos 5 dicas indispensáveis para quem vai curtir os quatro dias de agitação.

Bebida alcoólica

O álcool libera substância que podem provocar vasoconstrição, reduzindo o fluxo de sangue para o músculo do coração, podendo gerar arritmia. Não é incomum pessoas que bebem muito terem episódios de taquicardia,  arritmia ou até mesmo infarto. Se tiver antecedentes de eventos com álcool ou fatores de risco genéticos, pode haver complicações. 

Não deixe faltar água

Outro perigo é o calor excessivo que provoca muito suor, que desidrata e pode provocar queda de pressão e desmaios. Para os adultos, recomenda-se 2 litros de água pura, por dia.Lembre-se de beber água mesmo que você não esteja com sede, porque a sede ocorre quando o corpo já está em desequilíbrio.

Pressão arterial

As emoções exarcebadas podem elevar a pressão arterial, o que é um perigo para o coração. É importante verificar sempre a pressão e mantê-la sob controle. Uma dica é controlá-la antes do Carnaval, retirando o saleiro da mesa, reduzindo o consumo de embutidos (que possuem muito sódio), evitando carne vermelha e temperos industrializados.

Choque térmico

Toda vez que a temperatura está muito quente e a pessoa vai para um local mais frio pode ocorrer um espasmo da artéria coronária, provocando um fechamento total. Há também uma redução abrupta do sangue, podendo gerar infarto ou angina, com dor no peito. Pessoas que têm placas obstrutivas nas artérias queixam-se que têm mais dor no peito no frio. Portanto, tome cuidado com o entra e sai de ambientes com ar condicionado ligado em temperaturas muito baixas, em contraponto com o ar livre extremamente quente. O contrário também é perigoso – quando a pessoa vai para um local com temperatura elevada por longo período, como praia e piscina sob sol bem quente, corre o risco de ter queda de pressão. Se a pessoa tem placas, pode até provocar um infarto, uma arritmia ou um desmaio.

Durma bem

Nada como uma boa noite de sono antes e depois de se juntar aos amigos nos blocos. Dormir pouco pode provocar hipertensão, agitação, ansiedade e sonolência ao longo do dia. Dê atenção também à alimentação, evitando comidas gordurosas e pesadas, que podem maltratar o coração.

2019-03-01T15:12:37+00:001 de março de 2019|Notícias|0 Comentários
Carregar mais postagens