Doença Vascular

//Doença coronária: o que acontece quando as artérias são bloqueadas

Doença coronária: o que acontece quando as artérias são bloqueadas

2019-01-25T09:45:28-03:0025 de janeiro de 2019|Notícias|0 Comentários

Você está num dia normal, vivendo a sua vida, quando começa a sentir cansaço ao realizar pequenos esforços que normalmente não te afetariam. Além disso, aos poucos, vem a sensação de falta de ar, tontura, suor frio e vontade de vomitar. Esses sintomas podem indicar uma coisa preocupante: doença coronária.

As artérias coronárias transportam sangue com oxigênio para o coração, fazendo com que o órgão bata saudável e cheio de energia. Quando obstruídas, causam muitos problemas, como a diminuição da funcionalidade do coração, que também é responsável por outros órgãos.

Agora, você deve estar se perguntando: por que essa obstrução acontece? Bem, geralmente ela é causada por acúmulo de gordura nas artérias. Esses depósitos são formados pelo colesterol, cálcio e outras substâncias no sangue. Depósitos de placas de gordura podem bloquear as artérias coronárias e deixá-las rígidas e irregulares. Isso é denominado “endurecimento das artérias”. Esses depósitos estreitam essas artérias, fazendo com que o coração receba menos sangue e oxigênio, podendo causar, além dos sintomas listados acima, dores no peito (angina). Um bloqueio total pode causar até mesmo um ataque cardíaco ou infarte do miocárdio.

É bom salientar que a doença afeta ambos os sexos e os índices de mortalidade são bastante altos, caso não tratados adequadamente.

Tratamento

Contudo, você não precisa ficar tão preocupado, já que quanto mais cedo descoberta, maior são as chances de cura.

O tratamento dependerá do grau de comprometimento da lesão. Enquanto em alguns casos o médico indica apenas dieta e exercícios, em outros deve-se tomar medicamentos, além de controlar a pressão, a diabetes e a obesidade. 

Já em casos mais graves, o médico poderá indicar um cateterismo cardíaco e, se necessário, deverá realizar uma angioplastia ou uma cirurgia de revascularização do miocárdio.

Deixar Um Comentário